quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

sobre o candelabro

O dia parava atordoado sobre a terra de chão firme. Muitas montanhas escaladas, muitos sonos sufocado e já se chegava a outra manhã, não menos apressada. Nem sequer recolhia os pedaços sobrados do dia anterior, tava tudo ali, acumulado, pedaços e pedaços de desculpas não dadas, de frases pela metade, ou de frases que foram soletradas alem do que era pra se dizer. Rotina, trabalho, relacionamento, amigos, comida, bebida, mas o que mais me pesava era as mãos de Deus, leves de cima pra baixo, leves d’ele pra mim, mas para mim, na minha vida, palmas, socos e adeus. O que eu queria de fato, era me agarrar no abraço, que nunca, em nenhum segundo sequer, me afrouxasse de Deus.



Ouvia as pisadas. Alarme falso, Deus não chegava nunca! Chegava a suar de tanta suplica! Gritava por todos os lados, cada hora em uma parte diferente da casa. No quarto, na sala, desesperada procurando lugar. Corria por todos os cantos, subia no telhado, o chão estava abrindo. E me via caindo a metros e metros abaixo. Gritava, gritava. E nada de Deus aparecer. Será que não ouvia? Ou será se minha vida, sufocada de palavras, não me permitia escuta-lo?

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

O amor maior do mundo

O amor maior do mundo acabou
Mudou de endereço e estado
O amor maior do mundo se mostrou ódio
Se mostrou pouco, muita embalagem para pouco presente
Se transformou em dor, a melhor rima. . .
Perdeu a cor, o tom, o sorriso largo.
O amor maior do mundo era pouco,
Roto e vagabundo
Era mãos dadas, agora é chão aberto
Fim do mundo
Sem chão, só não, e é surdo
Não quer ouvir, não quer saber, é memória fraca
Pra um.
Pro outro,
Saudade amarga, pensamento fixo, lágrima azeda
É porto inseguro
Porta trancada
Viagem sem rumo
O amor maior do mundo mudou
Abraçou a si
Dor grande, buraco fundo
O amor maior do mundo é outro
Diferente, endereço igual
A mesma letra, o mesmo tom de pele, o mesmo sorriso torto
Até de nome mudou,
O amor maior do mundo, agora é único, é “amor-próprio”.







p.s: caaaalma, é só uma poesia, não passei por isso! rsrs
 
Espelho.... Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino